Dia A Dia Da Economia - Míriam Leitão

Dia A Dia Da Economia - Míriam Leitão

Sinopse

Análise diária dos principais fatos da economia com uma das mais importantes e influentes jornalistas do país.

Quem ouviu esse, ouviu também:


Episódios

  • Detalhamento da PNAD Contínua mostra desigualdade regional do país
    Detalhamento da PNAD Contínua mostra 'desigualdade regional' do país
    Duração: 07min | 19/11/2019

    Míriam Leitão comenta os dados divulgados nesta terça-feira pelo IBGE em relação ao desemprego no terceiro trimestre do ano. Apenas o estado de São Paulo teve queda no número de desocupados neste período. Comentarista destaca que as áreas com mais dinamismo na economia conseguem se sair melhor.

  • Governo tem que fazer escolhas sábias num país que tem um rombo tão grande
    'Governo tem que fazer escolhas sábias num país que tem um rombo tão grande'
    Duração: 07min | 19/11/2019

    Míriam Leitão analisou os número apresentados pelo Ministério da Economia sobre o orçamento de 2019. De acordo com o ministério, o rombo na economia brasileira vai ser R$ 80 bilhões, R$ 60 bilhões a menos que o previsto. A comentarista afirmou que o governo teve receitas extraordinárias este ano com megaleilões e venda de estatais e é preciso inteligência para administrar o déficit.

  • A gente está colhendo a tempestade que o governo plantou
    'A gente está colhendo a tempestade que o governo plantou'
    Duração: 10min | 18/11/2019

    Míriam Leitão comenta os dados divulgados pelo Inpe que mostram que o desmatamento na Amazônia cresceu quase 30% entre agosto de 2019 e julho de 2019. Comentarista destaca que Bolsonaro, desde a campanha eleitoral, falava o tempo todo contra repressão ao desmatamento e que iria acabar com as multas. "Ele foi dando sinais que foram entendidos como um sinal verde para desmatar. Quando assumiu, isso virou realidade", diz. Além disso, Míriam afirma que o ministro Ricardo Salles não tem nenhuma preocupação com a questão ambiental. " Se isso não parar, vamos seguir em uma rota que vai prejudicar a economia do país", diz.

  • Governo optou por reforma tributária lenta e gradual
    'Governo optou por reforma tributária lenta e gradual'
    Duração: 08min | 18/11/2019

    Míriam Leitão analisou as propostas de reformas que serão envidadas pelo governo ao Congresso Nacional. A comentarista afirmou que o primeiro passo da reforma tributária é a unificação de PIS e COFINS. Míriam acreditava que a reforma administrativa seria implementada o mais rápido possível porque não mexe com a situação atual dos servidores, mas o governo decidiu deixar a mudança de estrutura para um outro momento.

  • Brasil deve aproveitar o máximo que puder da relação com a China
    Brasil 'deve aproveitar o máximo que puder' da relação com a China
    Duração: 06min | 14/11/2019

    Míriam Leitão fala sobre a cúpula do Brics e vê como positivo o fato de Xi Jinping ter vindo pessoalmente ao Brasil para o encontro. Ela destaca que não é preciso escolher e que o governo brasileiro pode ter acordos comerciais tanto com a China quanto com os EUA. Entretanto, quando chegar na hora do leilão do 5G, Bolsonaro terá que tomar uma decisão.

  • Reforma governamental geralmente trás capital, mas sai mais do que entra no Brasil
    'Reforma governamental geralmente trás capital, mas sai mais do que entra no Brasil'
    Duração: 06min | 14/11/2019

    Míriam Leitão analisou os riscos regionais causados pelos movimentos políticos da América Latina nos últimos meses. A comentarista afirmou que o Brasil precisa se destacar do restante da região e mostrar que não vive instabilidade política, mas o país não consegue. 'O presidente do Brasil não tem coalizão, não tem partido e entra em conflitos demais', opina Míriam.

  • País está mudando, aos poucos, pela educação
    'País está mudando, aos poucos, pela educação'
    Duração: 10min | 13/11/2019

    Míriam Leitão comenta os dados sobre desigualdade divulgados hoje pelo IBGE. Ela afirma que há informações boas, ruins e péssimas. Entre as boas, destaque para o fato de que negros e pardos se tornaram maioria nas universidades públicas. Entre as más notícias, ela destaca que o rendimento entre brancos e negros é completamente diferente e que pretos e pardos ainda têm 2,7 vezes mais chances de serem assassinados em comparação com a população branca.

  • A diplomacia brasileira perdeu a inteligência
    'A diplomacia brasileira perdeu a inteligência'
    Duração: 08min | 13/11/2019

    Míriam Leitão analisou a reunião da cúpula do Brics que vai ser realizada em Brasília. A comentarista afirmou que a ausência de países de fora do bloco é uma consequência da falta de capacidade de relacionamento do Brasil com outros representantes nacionais. 'A diplomacia brasileira perdeu a inteligência nesse alinhamento cego aos Estados Unidos, como se nossos interesses fossem os mesmo', critica Míriam.

  • Os caminhos do mercado de petróleo após resultado do leilão do pré-sal
    Os caminhos do mercado de petróleo após resultado do leilão do pré-sal
    Duração: 07min | 12/11/2019

    Míriam Leitão comenta debate realizado pelo jornal O Globo entre os presidentes da ANP, Décio Oddone, e do Instituto Brasileiro de Petróleo, Clarissa Lins. Em debate, o leilão do pré-sal, que ficou abaixo das expectativas em termos de arrecadação. 'Eles não dão o braço a torcer em relação a um certo desapontamento. Ela deixou claro que a indústria quer agora a voltar à simplicidade, ou seja, aos leilões de concessão, que podem dar mais garantia de participação'.

  • Proposta do governo sobre primeiro emprego é formada para ser intervencionista
    'Proposta do governo sobre primeiro emprego é formada para ser intervencionista'
    Duração: 06min | 12/11/2019

    Míriam Leitão analisou a medida do Governo Federal apresentada para dar mais oportunidades de primeiro emprego aos jovens brasileiros. A comentarista afirmou que as empresas vão ter que prestar contas com o governo em relação ao número de contratações e falou sobre a necessidade de incentivar o primeiro emprego. 'Um ou dois anos procurando trabalho sem achar leva o jovem ao desalento', diz Míriam.

  • Em momento de crise econômica, é importante estimular entrada de jovens no mercado
    'Em momento de crise econômica, é importante estimular entrada de jovens no mercado'
    Duração: 05min | 11/11/2019

    Míriam Leitão analisou a expectativa pelo lançamento de uma medida governamental para estimular o oferecimento de primeiro emprego no país. A comentarista afirmou que as empresas estão dando oportunidade para jovens qualificados, mas quem busca emprego de até um salário mínimo e meio tem dificuldade de entrar no mercado de trabalho.

  • Investidor internacional voltou a ver América Latina como sempre foi: cheia de golpes de estado
    'Investidor internacional voltou a ver América Latina como sempre foi: cheia de golpes de estado'
    Duração: 06min | 11/11/2019

    Míriam Leitão analisou as consequências da renúncia de Evo Morales ao cargo de presidente da Bolívia. A comentarista afirmou que investidores olham a região como uma unidade e a imagem não é boa. 'Com a renúncia de Evo Morales, investidores voltam a ver a América Latina como um lugar instável, com militares no poder e quebra de regras', afirmou Míriam.

  • Semana tem emoções fortes na política, na economia e no Judiciário
    Semana tem emoções fortes na política, na economia e no Judiciário
    Duração: 07min | 08/11/2019

    Míriam Leitão comenta sobre os assuntos que tomaram conta das manchetes nesta semana. Ela fala sobre os leilões "decepcionantes" do pré-sal, as propostas de novas reformas do governo e sobre a decisão que o país aguardava: STF proibiu prisão após condenação em segunda instância.

  • Governo tem que ler sinais e ver o que deu errado nos leilões
    'Governo tem que ler sinais e ver o que deu errado nos leilões'
    Duração: 07min | 08/11/2019

    Míriam Leitão analisou o resultado dos leilões brasileiros na área de petróleo e gás durante a semana. A comentarista afirmou que o evento deu errado porque só a Petrobras comprou áreas ofertadas. 'Governo vendeu para o governo', relata Míriam.

  • Governo tem que parar com essa conversa de que os leilões foram um sucesso
    'Governo tem que parar com essa conversa de que os leilões foram um sucesso'
    Duração: 06min | 07/11/2019

    Míriam Leitão afirmou que o leilão da cessão onerosa não foi bom para o país como as autoridades esperavam. A comentarista aconselhou o governo a conversar com empresários para saber o que está dando errado na busca por possíveis investidores no país. 'Muitas pessoas olham com preocupação os conflitos internos no Brasil', diz Míriam.

  • Na aprovação da PEC paralela, vitória mais importante foi conseguida
    Na aprovação da PEC paralela, 'vitória mais importante foi conseguida'
    Duração: 06min | 07/11/2019

    Míriam Leitão fala sobre a PEC Paralela da reforma da Previdência, que foi aprovada ontem no Senado. Ela comemora a inclusão de estados e municípios no texto, mas destaca que o Estado ou o município ainda precisa aprovar essa mudança. Por isso, só depois se saberá o quanto isso significará de redução de gastos.

  • Leilão do pré-sal decepcionou por várias razões
    Leilão do pré-sal 'decepcionou por várias razões'
    Duração: 05min | 06/11/2019

    Míriam Leitão fala sobre o leilão do pré-sal, que ocorreu nesta quarta-feira. Ela lamenta o fato de não ter tido a entrada de capital estrangeiro. Em sua avaliação, o governo criou muita expectativa ao falar que arrecadação seria, no mínimo, de R$ 106 bilhões. Isso fez com que, mesmo tendo arrecadado R$ 70 bilhões, a sensação seja de decepção.

  • Leilão da cessão onerosa pode fazer o país recuperar um pouco do tempo perdido
    'Leilão da cessão onerosa pode fazer o país recuperar um pouco do tempo perdido'
    Duração: 08min | 06/11/2019

    Míriam Leitão analisou o ambiente econômico do Brasil no dia do megaleilão do pré-sal. A comentarista informou que a expectativa ficou mais intensa depois da desistência de grandes empresas como BP e Total. 'O leilão pode gerar R$ 106 bilhões, mas na pior das hipóteses vai render R$ 70 bilhões.

  • Reforma tributária é nula e reforma administrativa só terá impacto no futuro
    'Reforma tributária é nula e reforma administrativa só terá impacto no futuro'
    Duração: 07min | 05/11/2019

    Para Míriam Leitão, a união de PIS e Cofins na reforma tributária não faz muita diferença e governo deve ter cuidado com corte linear nos subsídios às empresas. Ela também destacou que os pontos da reforma administrativa que diminuem a estabilidade dos funcionários públicos só terão efeitos no futuro e comentou algumas das medidas que foram levadas por Bolsonaro e Paulo Guedes ao Congresso.

  • Ganho seria grande com benefícios previdenciários desindexados, mas governo descartou
    'Ganho seria grande com benefícios previdenciários desindexados, mas governo descartou'
    Duração: 07min | 05/11/2019

    Míriam Leitão analisa projeto de privatização da Eletrobras e série de medidas econômicas que vão ser propostas pelo governo durante a semana. A comentarista informou que o ministro de Minas Energia, Bento Albuquerque, decidiu não usar o projeto do ex-presidente Michel Temer porque 'andou pouco'.

  • Melhora do emprego formal é puxada por trabalhadores de até 24 anos
    Melhora do emprego formal é puxada por trabalhadores de até 24 anos
    Duração: 08min | 04/11/2019

    Dados são do Caged, o cadastro geral de empregos. Levantamento do jornal O Globo mostrou esta tendência. Em linhas gerais, este grupo é o mais procurado pelas empresas e empregadores na hora de abrir vagas de trabalho. 'A juventude de hoje geralmente é mais qualificada que os seus pais, mesmo sem curso superior', explica Míriam. Ela diz que o mercado de trabalho deveria tirar mais vantagem disso.

  • O ruim é que o governo já começa a proteger os seus com as reformas propostas
    'O ruim é que o governo já começa a proteger os seus com as reformas propostas'
    Duração: 07min | 04/11/2019

    Míriam Leitão analisa a semana em que o governo deve apresentar uma série de projetos econômicos ao Congresso. A comentarista afirmou que a reforma administrativa não inclui a Polícia Federal e as Forças Armadas no grupo de servidores que terá estabilidade impactada e que a reforma tributária do governo é limitada. 'Algumas propostas vão ser apresentadas com grande fanfarra e não são tão importantes', diz Míriam.

  • Foi um momento de reação forte às várias ilações do governo ao período ditatorial
    'Foi um momento de reação forte às várias ilações do governo ao período ditatorial'
    Duração: 10min | 01/11/2019

    Míriam Leitão analisa os desdobramentos da declaração de Eduardo Bolsonaro sobre o retorno do AI-5. Ela destaca a reação das autoridades e instituições. Ela também citou a suspeita da Polícia Federal de que um navio grego tenha sido o responsável pelo vazamento de óleo em praias do Nordeste. Também falou do depoimento do porteiro sobre o caso Marielle, desemprego, mercado de trabalho, taxa básica de juros e reforma dos militares.

  • Até agora eles falaram muito, mas não mostraram nada
    'Até agora eles falaram muito, mas não mostraram nada'
    Duração: 07min | 01/11/2019

    Míriam Leitão fala da expectativa de duas medidas que serão anunciadas pelo governo na próxima semana. Uma das medidas é um pacote para estimular geração de empregos no país e a outra é um pacote que deve prever corte de incentivos fiscais. Ela destaca que a proposta de eliminar 30% dos encargos no primeiro emprego é uma reedição do programa 'Primeiro emprego', dos governos do PT. A única diferença é que eles vão dar o mesmo incentivo para quem tem mais de 55 anos.

  • Emprego tem melhora lenta e ganho tímido perto do que o país precisa
    Emprego tem melhora lenta e ganho tímido perto do que o país precisa
    Duração: 07min | 31/10/2019

    Míriam Leitão comenta o alto índice de desemprego no Brasil e os números ainda expressivos de informalidade. 'Essa volta da crise de 2016 é a mais difícil e dolorosa que a gente já viveu. Essa realmente é de amargar!'. Os dados de setembro melhoraram um pouco, mas seguem muito altos. Ainda temos 12,5 milhões de pessoas sem emprego.

  • Inflação baixa e juros baixos são pré-condições para o crescimento
    'Inflação baixa e juros baixos são pré-condições para o crescimento'
    Duração: 06min | 31/10/2019

    Míriam Leitão analisa o cenário econômico com nova redução da taxa de juros. Os juros estão caindo porque a inflação caiu. 'O lado negativo que justifica essa queda da taxa de juros é a economia fraca demais'. Esse movimento do Banco Central era largamente esperado pelo mercado financeiro. 'A gente precisa crescer com juros baixos e inflação baixa. Isso é que é o ideal'.

  • Economia poderia estar melhor se não houvesse tanta turbulência no governo
    'Economia poderia estar melhor se não houvesse tanta turbulência no governo'
    Duração: 08min | 30/10/2019

    Para Míriam Leitão, pequenas boas notícias da economia são contaminadas pela turbulência no governo Bolsonaro. Reunião no Banco Central deve reduzir taxa Selic a novo patamar histórico. Bancos já apostam em taxa abaixo de 4% no fim do ano. Redução da taxa básica diminui crescimento da dívida pública, mas juros dos bancos para a população não caem na mesma velocidade.

  • Risco-país caiu, mas investidores estrangeiros continuam cautelosos
    'Risco-país caiu, mas investidores estrangeiros continuam cautelosos'
    Duração: 05min | 30/10/2019

    Míriam Leitão analisa os desdobramentos da queda do índice, que atingiu o menor nível desde maio de 2013. 'Isso significa que as pessoas estão vendo como bom o cenário brasileiro de médio, longo prazo'. Ela acrescenta que isso reflete em mais investimento no país e mais empregos.

  • Não é porque Bolsonaro gosta dos EUA que eles vão investir imediatamente
    'Não é porque Bolsonaro gosta dos EUA que eles vão investir imediatamente'
    Duração: 06min | 29/10/2019

    Míriam Leitão comenta a relação entre Brasil e EUA com o governo Bolsonaro. Dados mostram que investimentos norte-americanos no Brasil ainda estão muito acanhados. Para Míriam, como a economia dos EUA é muito privada, a longa crise econômica, a estagnação da economia e os tumultos causados por Bolsonaro afastam esses investidores. Ela também critica a postura do governo e da diplomacia brasileira em relação às eleições argentinas.

  • Bolsonaro fez uma viagem pragmática, mas sua diplomacia mostra o oposto
    'Bolsonaro fez uma viagem pragmática, mas sua diplomacia mostra o oposto'
    Duração: 07min | 29/10/2019

    Míriam Leitão faz um balanço da viagem de 12 dias do presidente Bolsonaro pela Ásia. 'Essa viagem é o oposto da diplomacia. A diplomacia fez agressões a vários países. Agora, o presidente viaja para tentar aumentar os negócios'.

Informações: